Les Trocks rock!

Me ocorreu que nunca tinha feito um post sobre uma companhia super vanguarda, extremamente bem-humorada e com artistas muito talentosos: Les Ballets Trockadero de Monte Carlo. Sou apaixonada por esses bailarinos, e já tive a sorte de vê-los dançar no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em 2007.

swan lake
Cena de “O Lago dos Cisnes”, ou “Quem Vai Ficar com Odette”? (Foto: Reprodução)

Para quem não conhece, a companhia é formada apenas por homens, que se revezam nos papeis masculinos e femininos nas remontagens dos clássicos. E essas remontagens são sempre caricaturas e abordagem de situações que jamais veremos no palco. Como um bailarino não conseguir carregar uma bailarina, por exemplo, ou uma bailarina de óculos e mascando chiclete. Alguém que ‘esquece’ a entrada na dança ou vai vestida com o figurino de outro repertório.

treta
Treta em “Paquita” (Foto: Reprodução)

Todas as bailarinas e bailarinos do elenco têm uma identidade com nome engraçado e histórico curioso, muitas vezes brincando com a debandada das estrelas russas do país natal. Isso tudo só faz agregar à dança e à diversão que eles proporcionam.

Mas se engana quem acha que eles só brincam! Eles treinam, e muito, para conseguir fazer tudo que uma bailarina faz nas pontas. Tem fouetté, penchée, piruetas mil e tudo que manda o figurino – ou o repertório. Lembro que, conversando com eles após a apresentação, eles disseram que é uma forma de homenagear as mulheres da dança, porque subir nas pontas é uma das coisas mais difíceis de se fazer. Eles, mais do que ninguém, sabem muito bem disso.

Segue abaixo uma das apresentações deles que eu mais gosto: A Morte do Cisne. Ver ao vivo é impagável, mas por aqui dá pra se divertir muito, também!

Gostou das bailarinas drag queens? Tem mais fotos aqui: