Dica indicada!

Dia de segunda-feira a gente normalmente coloca aqui uma dica de aquecimento, fortalecimento, técnica ou até de alimentação. E hoje não será diferente! Só que, em vez de um post, indicamos um blog: o Academia de Estrelas, que (não por acaso, hehe!) nos entrevistou na semana passada sobre nossa experiência com o ballet ‘fitness’ (não viu? clica aqui!)

O blog, coordenado pela jornalista Giovanna Castro, tem sempre dicas legais de como se manter saudável com uma dieta balanceada, fazer exercícios diferentes e aponta novidades no mundo ‘fit’. Nem sempre tem a ver com dança, mas a gente já falou aqui que é importante fazer atividades de fortalecimento para não sobrecarregar o corpo!

plank2
A prancha, por exemplo, é um excelente exercício de fortalecimento!

 

Esperamos que gostem das dicas e que sirvam de complemento à dança! Aproveitamos para deixar aqui nosso pedido: Sugiram posts! Contem pra gente sobre o que vocês querem ler por aqui que nós corremos atrás 🙂

Nosso contato: oitotemposblog@gmail.com ou @oitotemposblog no Instagram, Facebook e Twitter!

 

Anúncios

Exercícios para os pés

Alongar os pés com theraband é um dos exercícios propostos
Alongar os pés com theraband é um dos exercícios propostos

Uma das coisas mais importantes para quem dança é saber os exercícios certos de fortalecimento para cada parte do corpo, porque, com o impacto e as repetições de movimento, lesionar é muito fácil. Para quem já usa ponta, então, tem que ter cuidado redobrado, especialmente com os pés e tornozelos.

Esse vídeo abaixo, da bailarina do New York City Ballet Kathryn Morgan, tem dicas preciosas de como fortalecer pés e tornozelos. Os movimentos são simples – mas puxados! – e para fazê-los você precisa de: uma bolinha, um bosu e uma theraband (que você encontra em qualquer loja de artigos esportivos) e, se já fizer ponta, sua sapatilha. Senão, basta ficar na primeira parte dos exercícios.

Eu incorporei esses exercícios na minha rotina – faço, pelo menos, duas vezes por semana – e o resultado é visível. Não tenho um bosu em casa, e não é sempre que fico motivada para fazer até o final, com a ponta. Então fico mais na parte inicial, da bolinha e da theraband – uso a preta, que tem maior resistência. Mesmo com essa versão ‘pocket’, sinto muito mais estabilidade quando subo na meia ponta, principalmente em relação ao tornozelo, que não ‘sacode’ tanto quando fico em equilíbrio. O mesmo vale para a ponta, especialmente nos relevés.

A Kathryn Morgan tem vários vídeos de alongamentos, exercícios e dicas de técnica para quem dança. Todos os vídeos são em inglês, mas como ela mostra tudo enquanto fala, dá para entender mesmo se você não for fluente na língua. Vale a pena conferir seu perfil no YouTube, @Tutugirlkem. Com certeza vamos colocar mais coisas dela por aqui! 🙂